Desordens Psiquiátricas Graves das Populações Indígenas no Projeto Guatemala

Nas populações indígenas as desordens psiquiátricas graves, geralmente não são tratadas. Para ajudar a oferecer serviços de saúde mental às populações indígenas da Guatemala, a PAHEF financiou um projeto com sede em Santiago Atitlan.

sever p disordersFoto cortesia de Dalila Esquina e Alejandro Paiz

Áreas Centrais

Pesquisas anteriores identificaram 31 pessoas com psicoses não afetiva grave na comunidade. O presente projeto ajudará a garantir o tratamento adequado e a monitoração próxima desses casos, levando em conta fatores étnicos e culturais.

Através do trabalho com o Ministro de Saúde da Guatemala e um pesquisador da Universidade de Brown para criar um plano de ação de quatro passos:

1. Cuidado clínico: Um psiquiatra ofereceu tratamento terapêutico para 14 casos conhecidos. Alem do mais, descobriu casos novos criou planos individuais de reabilitação psicossocial para pacientes que sofrem de psicoses. A pedido, o psiquiatra visitava o hospital local e participava das consultas, avaliações e monitorações.

2. Educação e promoção da saúde mental: As pessoas da comunidade que falavam Tzutujil atuavam como facilitadores ao promover conferências e palestras na comunidade. Para promover ainda mais a saúde mental, também visitavam os lares dos pacientes e as escolas locais. Identificaram-se, alem do mais, novos casos.

3. Capacitação: Capacitou-se sessenta professores de 15 escolas para abordar os temas de saúde mental das crianças.

4. Coordenação e criação da Rede de Saúde Mental da Comunidade: O grupo participou de uma “rede de saúde mental comunitária”, onde se formou um grupo de saúde mental para promover o trabalho multisetorial. Criou-se uma rede para unir organizações distintas que trabalham na comunidade. A rede inclui Save the Children, Espaços Amigáveis, a Oficina do Procurador dos Direitos Humanos, os líderes tradicionais e instituições comunitárias, entre outros.

Progressos Extraordinários

O projeto conseguiu um progresso formidável ao prover recursos de saúde mental às populações indígenas. Uma das realizações mais destacáveis foi a criação de uma equipe de saúde mental que combina a atenção médica com ações tradicionais baseadas na comunidade. Esta combinação oferece serviços de prevenção e promoção, atenção e reabilitação.

O projeto foi tão exitoso que continuou além da data limite inicial com a provisão de fundos do governo da Guatemala e assistência técnica da OPAS/OMS.

 
e-Newsletters
Registre-se
Indique hoje um candidato
Modelo de projetos recentes da PAHEF na região
Sitemap